miércoles, 8 de agosto de 2012

Um calor frio

Deitado na cama sem camisa
E detido da vontade
Da mão dela em seu peito
Do cabelo dela em seu braço
De suas pernas cruzadas em brasa
De seu cru e branco seio
Na vontade de seus abraços
De seus olhares suspeitos:
"O que ela pensa?
…Eu sei, eu sei"