jueves, 29 de marzo de 2012

Estranho

O estranhamento é o beijo de boas vindas da arte

domingo, 25 de marzo de 2012

Aquilo, isto, egoísmo

E aí as pessoas disseram que eu deveria pensar nelas, pois colocaram um "ismo" no limite do meu ser, e o dicionário diz que isto (ísta) não é bom pro Ego.

martes, 20 de marzo de 2012

Batom de Urucum

Nunca pedi,
Mas esqueci
De não fazer questão
De esconder

Que eu não pude
Desprender do abraço
Que aqueci
E me perdi
Sem me defender
E...
Assim me prendi, sem querer
Pensar ou mesmo tentar
Te impedir quando você realizou meus desejos
Depois atrasou o relógio, pra não me encontrar no horário combinado.

Até lembro que dormimos sem cama
Pois se cama houvesse sequer dormiríamos
Demoraria

E no primeiro bocejo, último beijo
Veio o sol
Que ardeu como nossa febre
Mas esqueceu
e aí fui embora

Sem me, a mim ou, te
Despedir

Nunca pedi,
Mas fui embora
Com a lua brilhando
Nos ombros

E um sorriso no (seu) quarto
Minguante
Sempre
Crescente

E você pode até ver meus olhos
Mas não pode ver os seus

E a marca que ficou

Ardeu
Na medida.

Mordeu.
E a mordida
pra sempre sorriu