domingo, 19 de febrero de 2012

Fumegante

Pra cada estrela que se apaga
Eu acendo um incenso...
A pele atrela e queima sua chaga
Mas mesmo amanhecendo, de sono suspenso
Cada chama espera, dorme e depois apaga

No hay comentarios:

Publicar un comentario