domingo, 15 de enero de 2012

Quimera

É quando venta
Que os fantasmas pensam tocar seus cabelos
E quando venta
É que eu posso sentir o seu perfume...

No hay comentarios:

Publicar un comentario