domingo, 22 de enero de 2012

Meu amor, por favor, não espere acordada

Uma canção de amor é só o que eu queria escrever
Mas o que sempre deixo são esses bilhetes suicidas
Que eu colo na geladeira, pra te avisar a hora que eu voltarei.
E eu te traria flores, mas elas estavam apodrecidas,
Então trouxe um pouco de poeira, da qual nunca mais encontrarei
Que fui buscar em uma estrela com seu nome, venha ver...

2 comentarios:

  1. Nunca, você vai ter o meu perdão.

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. Ambiguidade, vem sempre acompanhada da vírgula.

      Eliminar