jueves, 8 de septiembre de 2011

Sim, é sobre ti.

Eram pequenos dedos
Um breve toque
Aquela troca
Fraca

Eu roubei, com medo
No breve toque

Mesmo se eu pudesse
Ou dissesse
E soubesse como fazê-lo
Não o faria
Pois é a preguiça
E o medo da injustiça
Mais vazia
A injustiça de amar.

Então eu engulo
Toda palavra imposta
E apenas fagulho
O fogo do ódio

“Que bosta!”

Eu fracasso
Um fracasso que é
Apenas exagero do tentar
O falhar.

Uma pequena falha do sucesso
O não tentar.

No hay comentarios:

Publicar un comentario