viernes, 23 de septiembre de 2011

A Satisfação De Um Cético

É tão tolo meu ser...
Que na própria razão
Precisa crer

E no pulso confiar
Pra não morrer...
Sufocado com o ar

Do coração, e das juras,
Que são certas demais
Até nas suas loucuras.
Eu só preciso de mais

Crer das palavras puras
Que são doces muito mais
Mais que a língua procura
Eu sempre preciso de mais...

1 comentario: