viernes, 22 de abril de 2011

Qual é a sua fuga?

DO QUE VOCÊ ESTÁ FUGINDO?

jueves, 21 de abril de 2011

triCOTADA DE 21 a 29 de Maio

Já saiu o Edital da exposição triCOTADA.
Você que produz e quer expor, fique atento ao nosso cronograma.




Este ano a ideia dessa exposição é dar continuidade das edições anteriores, mas com caráter mais democrático, ou seja, todo aquele que quiser poderá expor. Essa edição tem como objetivo criar oportunidade para os artistas experimentar, expressar-se, discutir, abrir a mente para novos trabalhos e mostrar que a arte pode e deve chegar a todos.

Dentro da ideia da triCOTADA criamos dois tipos de divulgação, uma voltada ao conceito de "falar, gritar, expressar-se" e outra voltada para "Abra sua mente", a exposição não terá um tema que os expositores deverão seguir, será totalmente aberta ao que os artistas quiserem expor.




Resumo do Edital


Inscrição TriCOTADA
A inscrição só estará completa após:
Ø Enviar e-mail para exposicaotricotada@gmail.com até o dia 08 de maio contendo fotos de até cinco obras diferentes que você pretende expor;
Ø Enviar as fotos em ordem de preferência para expor;
Ø Cada foto deverá obrigatoriamente ser acompanhada das seguintes informações:
· Título;
· Técnica;
· Dimensões;
· Ano;
· Está a venda? ( ) Sim ( ) Não;
· Se sim, informe o valor da obra;
· Informe os materiais e a orientação necessários para a montagem da sua obra na exposição quando houver especificidade.
· Indique a ordem de sua preferência para exposição dos trabalhos (1ª, 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª)
Dados complementares para divulgação e orientação de mediadores
· Descrição sucinta de cada trabalho; do seu processo de produção; da sua concepção de arte.
Você receberá um e-mail de confirmação e só após este ato sua inscrição estará completa.
O número de obras exposto de cada inscrito decorrerá da relação entre o número de participantes e o espaço disponível, das condições de montagem e dimensão das obras.
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DA TriCOTADA
Inscrições dos artistas: 18 de abril a 06 de maio no NED/Centro de Artes/Rua Alberto Rosa , 62;
Reuniões explicativas obrigatórias com os artistas: 28 de abril às 18 horas e 02 de maio às 18 horas;
Envio de informações para o e-mail: 18 de abril a 08 de maio;
Entrega das obras na Laneira/ Duque de Caxias, 104: 16 e 17 de maio, das 10 horas às 19 horas e dia 18 de maio das 10 horas às 12 horas;
Vernissage: 20 de maio, das 19 horas às 22 horas;
Período de exposição e visitação: 21 de maio a 29 de maio, das 11 horas às 19 horas. Nos fins de semana o horário de visitação será das 10 horas às 18horas;
Retirada de obras: 29 de maio das 18 horas às 20 horas e 30 de maio das 10 horas às 19 horas.


Baixar o Edital completo Clique Aqui.

martes, 12 de abril de 2011

Assim Disse O Silêncio

Você sabe o quanto pode dizer um silêncio? O quão insuportável podem ser os gritos de um silêncio?

Mais um ano, desde então, se desmonta,
E toda a repetida engrenagem é mantida
Subindo sem pressa a mesma montanha
Aos trilhos de uma maldita locomotiva.

E mesmo longe, posso ouvir...
nem ecos ou sussurros,
São os gritos que vão me seguir
E surrarão meu futuro.

Menos humano. Desdenhado, nada desaponta
Nem a falha homenagem a uma nova vida,
Tão quanto à fuga da qual se desata
Um certo filho de um maldito motivo.

São os mais altos e eloquentes,
Estes gritos que ainda perseguem
Aqueles vazios consequentes,
Que, inconseqüentes, não conseguem.

Não conseguem ser verbo
E não conseguem morrer
Não podem ser erva
E não podem florir...

Gritam. Tão doloridos, sem clemência
Pois não estão simplesmente a sós
São, na verdade, apenas o silêncio...
O silêncio que ficou entre nós

jueves, 7 de abril de 2011

Voltei a sonhar

De todas as escolhas que eu fiz até hoje, sem dúvida a mais difícil foi decidir se minha vida seria realmente minha ou continuaria sendo uma vida. Dizem que esse momento chega em algum ponto da jornada de todos, mas conheço muitas pessoas que beiram da passividade à morte, e não passam disso. Inertes, idosos e presos.
Que lição eu deixarei no fim da minha vida? Ainda é cedo pra dizer, estou reaprendendo tudo agora; Se o fim da minha vida fosse agora a única lição que eu teria é: A vida não é linda, e viver não é foda. A vida é a vida, se ela for sua.
Depois de ter morado sozinho, viver à vodka e macarrão por alguns meses, depois de procurar a morte, vícios, procurar a felicidade, depois de relacionamentos messiânicos, depois do conformismo de tudo voltar ao seu devido lugar, meu Eu Interior não sossegou, a vida ainda não era minha, apesar de tantas emoções e independências. Algo em mim disse "não, ainda não está tudo certo, você não aprendeu todas as lições e você não chegou ao seu fim"; Então eu escolhi... Escolhi conquistar a vida que me era prometida.
E agora eu sonho...