lunes, 25 de mayo de 2009

Paranóia justificada.

Obsessão, obsessão! Uma face torna-se várias, embora todas desenvolvam a similaridade de uma feição, que ao coração fomentam a palpitar por medo e desespero do estado a irromper. Olhares atinados e sagazes vasculham os cantos mais fugazes aos quais com passos acurados uma corrida precipito, crendo estar do "perigo" abstraído, prossigo, com ela deparo e logo vomito!

Efígie de esfínge
Face de caleidoscópio
Ah! o ópio!
Que da bela papoila 
Como tu floresce
Imprevisível moçoila

Nascer e morrer
Que inestimável contradição
Pouco tempo me fora garantido para te ver
Arre! Que feneças na escuridão!
Tão diferente tornas "ter" de "querer"
Um pretérito em prol de futuro decidira de ti abster

Perante ao inferno por contemplar
Respiro desse mesmo veneno a desvairar
Por tantos recantos a caminhar, me escondo
Aguardando unicamente por uma imagem a observar
Quando subitamente do nada uma figura ilustra
Com tal ostentação e vigor, só poderia esperar a ti, Zaratustra!




9 comentarios:

  1. Amei o poema...!!! De quem é? Eu perdi alguma parte? hehehe!

    sempre por aqui
    um abraço

    ResponderEliminar
  2. Oi! tudo bem?
    Passando pra anunciar o conto novo no Mountain...apareça
    bjus
    Walquiria

    ResponderEliminar
  3. Hey man. show o seu blog!!!! Belos textos e poemas... vou te adicionar ao meu. Abração e nos vemos!!!!

    ResponderEliminar
  4. Nossa! Alguns trechos deste foram destacados...obcessão e paranóias, até quando?

    ResponderEliminar
  5. Até que meu desejo sucumba à frivolidade.

    ResponderEliminar
  6. Sucumbir
    v.i. Cair (sob o peso de); vergar, dobrar-se. / Ser vencido ou dominado; não resistir, ceder: a cidade sucumbiu à força do ataque inimigo. / Morrer, perecer: não resistindo aos ferimentos, a vítima sucumbiu. / Fig. Perder o ânimo; ficar acabrunhado; desalentar-se; fraquejar: sucumbir ao próprio desalento. / Ser suprimido ou abolido; deixar de existir: sucumbiram as leis, a religião e a pátria.
    Frivolidade
    s.f. Caráter daquilo que é frívolo; futilidade. / Coisa de pouco valor; ninharia: gasta dinheiro em frivolidades.

    ResponderEliminar